8 Contraindicações da Cirurgia de Miopia

27 de junho de 2016

Contraindicações da Cirurgia de Miopia

Nos últimos anos, com o avanço e melhoria das técnicas de cirurgia a laser LASIK e da cirurgia PRK– as cirurgias de correção ocular a laser – cada vez mais pessoas têm à disposição esse procedimento. Esse tipo de cirurgia trata as quatro principais deficiências oculares: a Miopia, o Astigmatismo, a Hipermetropia e a Presbiopia, grupo de doenças conhecidas como Erros de Refração. Nesse artigo, vamos falar sobre as contraindicações da cirurgia de Miopia a laser.

Habitualmente, encontramos na internet diversos sites que mostram os muitos dos benefícios que são encontrados nesse tipo de procedimento, mas pouco se fala sobre as restrições. Dessa forma, trouxemos aqui algumas das contraindicações para esse tipo de cirurgia.

Quais os pré-requisitos necessários para a cirurgia de Miopia?

Vamos começar apresentando quais os requisitos necessários que um candidato precisa atender antes de pensar em fazer a cirurgia de Miopia:

  • Idade a partir de 18 anos;
  • Não utilizar lentes de contato por pelo menos 21-30 dias antes do dia da cirurgia;
  • A córnea não pode ser muito delgada. Existem limites aceitáveis de espessura corneana que deverão ser respeitados. Como o laser faz uma ablação na córnea, é imprescindível que se respeite um leito corneano mínimo suficiente, que permita a manutenção de sua rigidez e forma, evitando assim que hajam futuras complicações decorrentes do procedimento. Durante a avaliação pré-operatória, esse valor será quantificado.
  • Curvatura corneana dentro dos limites de normalidade.

Grau ainda não estável é uma contraindicação à cirurgia a laser?

Ao contrário do que muitos pensam, o grau da Miopia não precisa estar estável (sem evolução em um determinado período de tempo) antes de ser realizada a cirurgia. Essa crença faz com que muitos pacientes que poderiam ser tratados com esse tipo de procedimento não aproveitem os benefícios da técnica.

Atualmente, sabemos que os casos de Miopia progressiva são raríssimos. No próprio IOC, onde já foram realizadas milhares de cirurgias refrativas à laser, nunca vimos um caso de Miopia progressiva que seja contraindicação à cirurgia. Está provado, hoje, que a Miopia progride menos nas pessoas operadas do que nas que não são. Portanto, a idade mínima de 18 anos é o único limitador.

Assim, raramente é necessário reoperar alguém pelo motivo da progressão do grau após a cirurgia.

Veja as contraindicações da cirurgia de Miopia mais comuns

Ceratocone

Antes da cirurgia, é importante que o médico afaste qualquer possibilidade da existência do Ceratocone, quadro este que é de total contraindicação para a realização do procedimento. O Ceratocone é uma doença degenerativa do olho na qual as mudanças estruturais na córnea a tornam mais fina e a modificam para um formato mais cônico (ectasia) que o normal.

Esta doença é apresentada mais comumente em pacientes alérgicos, que coçam muito os olhos e possuem seu pico de ocorrências no final da segunda década de vida. O diagnóstico é feito com base nas características clínicas e com exames objetivos como a Topografia da Córnea (exame que mostra em imagem o formato e relevo precisos da córnea).

Ambliopia

Amblíope é um olho que não possui visão normal mesmo com o uso de óculos ou lentes corretivas. Popularmente conhecida como “Olho Preguiçoso”, a Ambliopia se estabelece porque não houve estímulo para o desenvolvimento do córtex visual no cérebro durante a infância. A causa mais frequente é o Estrabismo não corrigido na infância ou uma diferença elevada de grau entre um olho e outro, não corrigida com uso de óculos antes dos 6 anos de idade.

Olhos amblíopes mesmo com grau podem ser operados, mas a cirurgia não melhora a visão, por ser tratar de uma deficiência de desenvolvimento do córtex visual. Pacientes amblíopes não são indicados para a cirurgia da presbiopia por não terem a binocularidade desenvolvida normalmente.

Doenças sistêmicas autoimunes

Pacientes que apresentarem algum tipo de doença sistêmica autoimune como Lúpus Eritematoso Sistêmico ou Artrite Reumatoide poderão estar no grupo de indivíduos que não poderão fazer a cirurgia, pois a reação inflamatória poderá ser exacerbada, ou mesmo a cicatrização nesses pacientes, muitas vezes, não é ideal.

Alguns estudos realizados por um Instituto Oftalmológico em Madri, observaram que a cirurgia deve ser evitada em pacientes com doenças do colágeno (além do Lúpus e Artrite Reumatoide podemos citar a Esclerose Sistêmica Progressiva, Dermatomiosite, Esclerodermia e Síndrome de Marfan).

Diabetes

Indivíduos com Diabetes só poderão ser submetidos à cirurgia de Miopia caso a glicemia esteja controlada por um longo período. As variações da taxa de glicose no sangue poderão causar alterações no grau dos óculos, bem como dificuldade na cicatrização. A cirurgia também precisa ser evitada em pacientes que tiveram a Retina afetada pelo Diabetes (fenômeno conhecido por Retinopatia Diabética), em qualquer estágio.

Gestantes e lactantes

Mulheres que estejam em período de gestação ou lactantes também não devem fazer a cirurgia, pois as alterações hormonais podem causar instabilidade no grau. Logo após o período de gestação e lactação, a cirurgia poderá ser realizada normalmente.

Catarata

Os pacientes que já têm alguma opacificação do Cristalino, ou seja, um início de Catarata, não devem fazer a correção de grau com o laser, uma vez que o implante de Lente Intraocular já irá corrigir o grau existente. O laser é um excelente auxílio na correção de grau residual após a cirurgia de Catarata.

Glaucoma

Portadores de Glaucoma possuem contraindicação relativa para a cirurgia de Miopia a laser. A ablação do laser sobre a córnea modifica sua curvatura, e por este motivo as medidas da pressão intra-ocular se mostram mais baixas após a cirurgia. Isto precisa ser considerado nas próximas medidas realizadas após a cirurgia a laser. Existem aparelhos mais recentes que compensam este erro falso negativo induzido pelo tratamento a laser.

Casos avançados de glaucoma não devem ser operados pela técnica LASIK, porque nela a Pressão Intraocular aumenta por alguns segundos durante o tratamento, podendo trazer risco de danificação das fibras nervosas do nervo óptico. Já a técnica PRK não traz este risco.

Herpes Ocular

Por último, indivíduos com histórico de Herpes Ocular também não podem ser operados, pois com a agressão do laser, aliada ao uso de corticoesteroides no período pós-operatório, poderá ocorrer recidiva do quadro. Quadros de blefarite e alergia ocular que não estejam bem controlados também não devem ser operados.

Nesse post tentamos elucidar algumas das principais causas e contraindicações que um paciente pode ter para não ser um candidato ideal à cirurgia de Miopia. Apesar disso, não deixe de procurar um bom oftalmologista, que possa lhe ajudar a identificar todos os seus quadros clínicos e suas possibilidades de poder passar por essa cirurgia tão transformadora para tantas pessoas. Se você deseja realizar uma boa consulta oftalmológica que poderá realizar o diagnóstico e tratamento do seu problema, entre em contato com o IOC e agende sua consulta através do formulário abaixo.

Vamos agendar
a sua consulta?