Injeção Intravítrea

A Injeção Intravítrea ou Intraocular é uma técnica revolucionária para o tratamento de uma série de doenças da Retina, incluindo principalmente a Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI), a Retinopatia Diabética e a oclusão de veias da Retina. Menos comumente, a técnica também é utilizada para tratar casos de Endoftalmite, Uveíte, Edema Macular Cistoide e a Membrana Neovascular de Coroide.

Injeção Intravítrea ou Intraocular

Por seus resultados, tem se tornado um método cada vez mais popular no controle dessas doenças. Apesar de parecer doloroso ou até mesmo assustadora, a Injeção Intravítrea é um procedimento simples, segura e que causa um desconforto mínimo.

O que é a Injeção Intravítrea?

Nesse procedimento, é realizada a aplicação de injeção no olho, liberando medicamentos específicos em um local do olho chamado Vítreo (ou Humor Vítreo), uma região que contém uma massa gelatinosa, transparente e incolor que preenche o espaço do globo ocular entre o Cristalino e a Retina. Uma de suas funções é manter posicionada a Retina, evitando assim o seu descolamento.

Os medicamentos instilados incluem:

Fármacos da classe anti-VEGF

Bloqueiam o fator de crescimento vascular endotelial e, assim, a proliferação de neovasos sanguíneos na Retina, como ocorre na Degeneração Macular e na Retinopatia Diabética. Esses vasos anômalos costumam ser frágeis, gerando assim sangramentos que levam à perda da visão.

A Injeção Intravítrea de antiangiogênico incluem medicamentos como:

  • Bevacizumabe (Avastin®)
  • Ranibizumabe (Lucentis®)
  • Aflibercept (Eylea®)

Corticoides

A Injeção Intravítrea de Triancinolona, um corticosteroide, também pode ser realizada para o tratamento das mesmas doenças, atuando como antiinflamatório e reduzindo a neovascularização da Coroide (camada vascular do olho, entre a Retina e a Esclera). Pode ser utilizado no tratamento da Degeneração Macular Relacionada à Idade, em conjunto com a Terapia Fotodinâmica (PDT).

Outros medicamentos

Além dos medicamentos anti-VEGF e corticoides, em situações especiais e menos frequentemente, podem ainda ser aplicados fármacos como:
Ganciclovir, Foscarnet, Cidofovir ou Fomvirsen intravítreo para o tratamento de infecção por Citomegalovírus (CMV) em pacientes com AIDS.
Metotrexate intraocular para tratamento de Linfoma com acometimento ocular ou casos específicos de Uveíte.
Antibióticos como Vancomicina, Ceftazidima e Amicacina;
Antifúngicos como a Anfotericina B e o Voriconazol, para o tratamento de endoftalmite fúngica e coriorretinite por Aspergilose, respectivamente.

Como é o procedimento de Injeção Intraocular?

Você deverá chegar à clínica 30 minutos antes do procedimento, para a realização da dilatação da pupila. O procedimento completo dura apenas aproximadamente 15 minutos, desde a entrada na sala de cirurgia até o término do procedimento.

Ao entrar na sala cirúrgica, será realizada a anestesia por gotas de colírio. Você ficará em repouso por mais alguns minutos após a injeção e, depois disso, já poderá levantar-se e ir para casa. O procedimento não requer pontos de sutura ou uso de tampão.

A Injeção nos olhos dói?

Ao contrário do que se pode pensar, a Injeção Intraocular é um procedimento completamente indolor. A anestesia com gotas de colírio é o suficiente para evitar a sensação dolorosa durante a injeção ocular. No pós-operatório, você pode sentir um leve desconforto.

Quais são as complicações?

As complicações relacionadas à Injeção Intraocular são raras. O mais comum é o surgimento de uma pequena mancha de sangue no olho no local da injeção. Esse pequeno sangramento acontece nas regiões mais externas do olho e, quando presente, desaparece em poucos dias.

Outras complicações, muito mais raras, incluem o Descolamento de Retina e a Endoftalmite (infecção intraocular). Quando o procedimento é realizado por uma equipe capacitada como a do IOC, as chances dessas complicações são mínimas.

Você também deverá seguir os cuidados após a injeção (como o uso de colírio antibiótico nos primeiros três dias) que reduzem significativamente o surgimento dessas complicações.

Qual o preço da Injeção Intravítrea?

Alguns planos de saúde dão cobertura total ou parcial para as Injeções Intravítreas. Estes medicamentos modernos de laboratórios internacionais têm alto custo e muito frequentemente o tratamento necessita de várias aplicações para se alcançar o objetivo. O IOC tem um plano para os pacientes que não têm cobertura por plano, usando uma tabela de preços regressiva relacionadas ao número de aplicações. Estes valores são negociados antecipadamente com os laboratórios, e os descontos são repassados integralmente aos nossos pacientes

Quando é possível retornar às atividades diárias?

Você já poderá voltar à sua rotina habitual no dia seguinte. Exercícios leves são permitidos após 3 dias e atividades físicas mais intensas após uma semana.

Se você tem algumas das doenças em que a Injeção Intravítrea é indicada, como a Degeneração Macular, a Retinopatia Diabética e a oclusão de veias da Retina, o IOC tem uma equipe de oftalmologistas capacitada e treinada para a realização do diagnóstico, acompanhamento e tratamento dessas e de outras diversas condições. Agende sua consulta e venha conhecer o que temos a lhe oferecer.

Vamos agendar
a sua consulta?