Úlcera de Córnea: dos sintomas ao tratamento

Atualizado em: 17 de dezembro de 2018

Em um artigo anterior, nós abordamos o que é a Ceratite Ocular. A Úlcera de Córnea, também chamada de Ceratite Ulcerativa ou Ulcerada, é uma condição de inflamação da Córnea mais séria e avançada do que a Ceratite Ocular. Neste artigo, conheça mais sobre as características deste problema oftalmológico e como ele é manejado.

Úlcera de Córnea

O que é a Úlcera de Córnea?

A Córnea é a lente natural mais externa do olho, responsável por fazer parte da refração dos raios de luz que incidem sobre os nossos olhos. Para que a visão seja clara e sem imperfeições, esta lente, assim como a lente de uma câmera fotográfica, deve estar livre de imperfeições.

Nós podemos dividir de maneira básica as camadas superficiais da Córnea em duas:

  • Epitélio: é a primeira camada de células da Córnea. Como se fosse a sua “pele”. Local onde acontece a Ceratite.
  • Estroma: são as camadas abaixo do epitélio que, além da função óptica, também protege as estruturas internas do olho.

Na Ceratite, existe a lesão com inflamação apenas da camada mais externa, epitelial da Córnea. Já a Úlcera de Córnea é o nome dado à penetração desta inflamação nas porções mais internas do tecido corneano, atingindo o estroma.

Quais as causas da Úlcera de Córnea?

As Úlceras de Córnea podem ser causadas por fatores que favorecem o rompimento do epitélio, expondo as camadas internas do estroma. As mais comuns são:

  • Trauma ocular;
  • Uso inadequado de lentes de contato;
  • Lubrificação insuficiente do olho, encontrada como causa do Olho seco (Ceratoconjuntivite seca).
  • Infecções por microorganismos como bactérias, fungos, vírus e parasitas;
  • Entrópio (condição oftalmológica onde a pálpebra se dobra para dentro dos olhos, levando à abrasão da Córnea, por favorecer o contato direto dos cílios com a pálpebra);
  • Distiquíase: situação onde um ou mais cílios nascem em posições anormais do olho, podendo fazer uma efeito semelhante ao Entrópio, com lesão por abrasão da Córnea;
  • Distrofias de Córnea, como a Distrofia de Fuchs;
  • Deficiência de Vitamina A (geralmente em países subdesenvolvidos, com má nutrição), que leva à Ceratomalácia (enfraquecimento do tecido corneano).

Como é feito o diagnóstico?

O principal sintoma de uma Ceratite e, mais intensamente, da Úlcera de Córnea, é a dor ocular.

Desconforto, fotofobia (aumento da sensibilidade à luz), lacrimejamento e olho vermelho podem estar associados e fazem parte deste delicado quadro, que requer imediata atenção.

Não por acaso, a Córnea é imensamente inervada para que qualquer sinal de agressão soe um grande alarme, chamando por ajuda imediata.

As consequências de negligência ao atendimento podem ser graves, pondo em risco a visão às vezes de forma definitiva.

Na suspeita de uma Úlcera de Córnea, um oftalmologista precisa ser procurado sem demora, e fazendo uso de equipamentos que ampliem a imagem (como a Lâmpada de Fenda), irá diagnosticar o tipo de lesão e o tratamento mais adequado para a mesma.

O uso de corante de Fluoresceína também pode ser aplicado. Este corante é capaz de colorir o estroma da Córnea de verde, o que permite definir os limites da lesão e avaliar outros detalhes do epitélio adjacente.

Outros exames podem ajudar no diagnóstico, como o teste de Schirmer para detectar a existência da Síndrome do Olho Seco ou outros corantes, a critério do seu médico.

Qual é o tratamento?

Diferentes modalidades de Úlcera de Córnea requerem tratamentos distintos, que variam desde o uso de colírios, lentes de contato, curativos, até tratamentos cirúrgicos.

As Úlceras de Córnea mais superficiais tendem a se recuperar mais rapidamente, dentro de uma semana. Lentes de contato terapêuticas também podem ser indicados a critério do seu Oftalmologista.

Alternativas para Úlceras mais profundas incluem o tratamento cirúrgico, como o enxerto de tecido corneano para cobrir a área ulcerada.

Por último, em casos de Úlceras mais avançadas e profundas, ou na presença de tecidos de cicatrização que levem à perda significativa da visão, o Transplante de Córnea pode ser indicado como tratamento definitivo.

O que fazer em caso de sintomas?

A Úlcera de Córnea é um problema sério e considerada uma emergência oftalmológica. Se você apresenta qualquer um destes sintomas e mora em Curitiba e região, o IOC tem à disposição o IOC Agile: um pronto-socorro oftalmológico à sua disposição de segunda à sexta das 08h às 21h e aos sábados das 08h às 13h. Você poderá ser consultado por um dos nossos especialistas sem a necessidade de agendamento de consulta.

O IOC Agile está localizado na Rua Brigadeiro Franco, 2848 – Rebouças, Curitiba/PR. Estaremos aguardando pela sua visita.

Vamos agendar
a sua consulta?





Dúvidas? Converse conosco ao vivo
Dúvidas? Converse conosco ao vivo
Seja bem-vindo(a) ao IOC. Como posso lhe ajudar?
Conectando...
Nenhum dos nossos operadores estão disponíveis no momento. Deixe sua mensagem abaixo e responderemos por email assim que possível.
Nossos operadores estão ocupados. Por favor, tente novamente mais tarde
:
:
:
Você tem uma dúvida? Escreva para a gente!
:
:
Esta sessão de chat foi finalizada